Nova parceria com a UNESP contemplará meio ambiente Imprimir E-mail
Notícias - Notícias 2017
Qua, 17 de Maio de 2017 15:44

Um grupo de 26 alunos do 5º ano do curso de Engenharia Ambiental da Universidade Estadual Paulista (UNESP) de Rio Claro foi recebido na manhã da quarta-feira (17), no plenário da Câmara de Vereadores de Ipeúna, pelo secretário municipal de Projetos e Obras, Serviços Públicos, Saneamento Básico e Meio Ambiental, o arquiteto urbanista Bruno Lourenço da Silva. O objetivo foi o compartilhamento de dados sobre Ipeúna para o desenvolvimento de projeto de maneira a atender as necessidades ambientais do município em prol de serviços à comunidade e promover a educação, fazendo pesquisa, desenvolvendo soluções e transferindo o conhecimento.

Durante o evento, o secretário apresentou as principais características da cidade, como dados demográficos, história, hidrografia, logística, infraestrutura, tratamento de água e esgoto, descarte de lixo, entre outros aspectos. Bruno também apresentou algumas das demandas do município relacionadas ao meio ambiente, como, por exemplo, a arborização da região urbana. “Temos longos trechos de ruas e avenidas sem sequer uma árvore plantada; por outro lado, em alguns trechos temos o plantio de espécies incompatíveis com o ambiente urbano, que prejudicam calçadas, rede de energia elétrica. O ideal era um estudo para arborização com as espécies e os locais adequados ao plantio, entre outras necessidades”, observa.

Em seguida, foi aberto um período para as perguntas dos universitários, coordenado pela professora doutora Clauciana Schmidt Bueno de Moraes, do Departamento de Planejamento Territorial e Geoprocessamento (Deplan), do IGCE da Unesp Rio Claro. “A Universidade assume um papel importante não apenas na formação de novos profissionais, mas na produção e na disseminação de conhecimento e na construção de uma visão crítica por parte dos nossos alunos. A aproximação da universidade com o município é fundamental para que esses alunos possam trabalhar em questões concretas e estimula também a geração de conhecimento voltado para políticas públicas”, afirma a professora doutora Clauciana.

A próxima etapa é a análise dos dados coletados, informou a docente. “Vamos analisar as informações e ver no que podemos contribuir, considerando não apenas a questão ambiental, mas, também, as questões sociais, econômicas e a legislação. O trabalho agora consiste em fazer um diagnóstico da situação, identificar o problema e propor a solução”, explica. Um novo encontro deverá ocorrer na primeira semana de junho, quando os alunos apresentarão um pré-projeto; se aprovado, será oficializada a cooperação acadêmica para o desenvolvimento do projeto ambiental.

Também participaram do evento, o secretário de Governo e Finanças Noedyr da Silva Bueno, a engenheira Maria da Graça Vieira Guilherme Favarin, os assessores Joel Feliciano da Silva e Paulo Santos de Moraes, os servidores Carlos Marcatto e Miguel Carlos de Lima e Verônica Boer, representando a Secretaria de Educação.