História Ipeúna

A história de Ipeúna remonta ao ano de 1890, quando Vicente Barbosa, considerado o fundador da mesma, doou uma área de seis alqueires de terras, na região conhecida como Santa Cruz da Invernada, local onde se ergueu uma capela, cuja padroeira era Nossa Senhora da Conceição. Logo os interessados tomaram posse da área doada e outros compraram terras ao redor desse patrimônio, originando-se assim os primeiros sinais de uma nova comunidade.

Em 1894, o patrimônio é elevado a Distrito de Paz, cujo artigo 1º assim se expressava: “Fica criado com o nome de Santa Cruz da Boa Vista, um Distrito de Paz em Santa Cruz da Invernada”, núcleo de população do município de “São João do Rio Claro”.

Em 1897, criou-se o Distrito de Paz de Passa Cinco, gerando dessa forma a duplicidade de nome para o mesmo Distrito. O nome “Passa Cinco”, dado ao Distrito, originou-se do rio que banha a região, porque quem partisse da Cidade de São João do Rio Claro, com destino a Santa Cruz, tinha de atravessar cinco águas. A quinta e última a se transpor, ficou conhecida por Passa Cinco.

Em 1906, para dispor da duplicidade de nomes, passou a denominar-se “Ipojuca” , que significa “água suja”, situação que prevaleceu até 1944, quando mudou para “Ipeúna”, significando “ipê preto”.

 

Pontos Turísticos

Um dos principais cartões de visita e maior área de lazer do município, o Salto do Nhô Tó está localizado no Parque Ecológico Henrique Barbeta, dotado de águas límpidas que brotam a menos de 5 km. O Parque possui dois alqueires e meio de um ecossistema em perfeito equilíbrio que agrada moradores da cidade e, principalmente, turistas que buscam em Ipeúna a tranquilidade de um lugar que se preocupa em preservar seus recursos naturais. O local oferece ainda uma pequena praia de areia branca, represa para pesca, quiosques, com churrasqueira, sanitários, barracão, campo de futebol, playground.